Os hemangiomas planos pertencem ao grupo de malformação capilar da classificação biológica.

São afecções permanentes, ou seja, são congênitas e não sofrem involução espontânea. Ao nascimento, a mancha tem uma cor escarlate ou vermelha-brilhante, em virtude da concentração elevada de hemoglobina nos capilares, uma característica do período neonatal que se atenua e estabiliza durante os primeiros meses. Tais lesões permanecem planas durante a primeira década de vida.

Consistem em manchas bem delimitadas de pele ou mucosa, de cor rosada ou vermelha, mais ou menos extensas. O comprometimento difuso por todo o corpo é incomum. Em geral, são unilaterais, e a face é a topografia mais atingida.

Os hemangiomas planos podem ser superficiais ou profundos. Os superficiais exibem a cor rosada ou salmão, enquanto os profundos são cor de vinho, em decorrência de uma maior quantidade de capilares que infiltram a intimidade da derme.

Vale acrescentar que alguns estudos observaram deficiência na atividade da inervação pericapilar de toda a área afetada pela afecção.

O diagnóstico dos hemangiomas planos é clínico e dispensa estudos complementares.

A partir da segunda década de vida, dois terços dos casos desenvolvem nodulações e hipertrofia por transformação hamartomatosa dos tecidos que circundam a rede de capilares malformados. Está claro que ocorrem aumento do número de capilares, dilatação vascular progressiva, hiperplasia sebácea e fibrose.

Ocorrem de forma isolada ou em associação com outras malformações, eventualmente caracterizadas em síndromes hemangiomatosas. Pode-se citar como exemplo a síndrome de Sturge-Weber, que se caracteriza pela associação de hemangioma plano em área trigeminal com malformações neuro-oculares.

O tratamento para os hemangiomas planos é a laserterapia. A resposta ao laser depende da cor, da espessura/profundidade da lesão e do diâmetro dos capilares malformados. Vale destacar que o melhor sistema de laser para tratamento dos hemangiomas planos é o “flashlamp-pumped pulsed dye laser” (PDL), ou laser de corante pulsado. O aperfeiçoamento desses aparelhos e dos dispositivos de resfriamento reduzem o risco de danos à pele e minimizam a sensibilidade dolorosa, mesmo quando o laser é aplicado nos primeiros meses de vida. Tais recursos também permitem a elevação da fluência e tornam a aplicação mais efetiva.

Nos hemangiomas planos, o tratamento cirúrgico pode ser indicado para a remoção de nódulos e granulomas de pele e mucosa, bem como para a correção de hipertrofia e deformidade.

 Compartilhe